Imagem capa - 6 coisas para fazer durante a gestação por Fernanda Arruda da Silva
Dicas

6 coisas para fazer durante a gestação

Você recebe notícia que está grávida... Pois bem, em meio a inúmeros comentários e "conselhos", são tantas informações e decisões a tomar, que elas parecem intermináveis, não é mesmo? Mas estamos falando de um ciclo que durará (em média) 40 semanas, portanto o tempo corre mesmo! E hoje eu quero deixar 6 dicas de coisas para fazer durante a gestação baseadas na minha experiência enquanto gestante, e também inspirada em algumas leituras. Vamos lá?


1) Descanse! Isso mesmo, pernas pra cima. Se permita relaxar e aproveitar sem pressa os momentos de descanso. Permita-se tirar sonecas durante o dia, acordar mais tarde ou até mesmo dormir mais cedo. Dizem que o sono que temos na gestação não se compara a nenhum outro, portanto, durma. Logo seu bebê nascerá e você passará muitas e muitas horas acordada. Não que o sono seja acumulativo - poderia ter um banco de horas, né Senhor? - mas de fato você demorará pra recuperar aquelas 8 horas de sono seguidas.



2) Saia com as suas amigas. Amigas sem filhos, pra falar de coisas alheias à gestação. Parece que durante algum tempo você só falará/pensará sobre ela e é natural visto que nenhuma mulher passa imune por esse lindo processo, mas lembre-se de quem você, mulher é, antes de estar gestando outra vida. Você tem desejos, planos, vontades. Popularmente se diz que um bom café com as amigas equivale a uma terapia. Vá ao Shopping passear, tomar um café sossegada,  dar boas risadas, falar de assuntos aleatórios.



3) Assista suas séries favoritas. Faça maratona se possível, coloque tudo "em dia", se assim preferir. Se gosta de livros, faça do sofá seu amigo e leia o quanto quiser deles, talvez você estará mais curiosa sobre assuntos referentes a maternidade, e tudo bem, temos à disposição muita informação de boa qualidade que poderá te empoderar e preparar para sua nova - e mais desafiadora - etapa de vida. Procure os grupos de apoio, na nossa região indico o "Cá Entre Nós" e o "Enxoval Emocional".



4) Se você tem um parceiro ou parceira, saia à sós. Reserve um momento pra vocês, de casal mesmo. Seja um fim de semana mais reservado, uma viagem próxima pra um local que possam ficar tranquilos. Tranquilidade e intimidade são palavras-chave aqui nessa dica. Será um bom momento pra namorar sem interrupções, pra admirar um ao outro e brindar a nova temporada.



5) Curta seu barrigão. Ele pode parecer pequeno agora, ou você pode estar em uma fase de receber chutes e pontapés que realmente doem. Mas imagine que é seu filho(a) pulando de alegria ao escutar sua voz. Se você puder, pare tudo que está fazendo quando o bebê mexer. Converse com ele(a) e diga o que sente com relação a sua chegada. A voz da mãe é o som preferido do bebê. Muitos vão te dizer que você "sentirá falta do barrigão", e é uma verdade. Não é pela barriga em si que lá pelas tantas semanas já torna atividades corriqueiras como impossíveis (ria disso, não há o que fazer - eu sei que você já não vê seus pés e outros órgãos hahaha), mas é pelas sensações únicas envolvidas nesse momento. Alise muito seu barrigão!



6) Registre TUDO. E aqui eu sou obrigada a "puxar sardinha pro meu lado", mas fotografe cada momento! O bebê vai crescendo a cada semana e as mudanças são radicais, porém estamos tão envoltas em todo processo que as vezes não nos percebemos. Sempre digo que foto é o mais importante, porque é o que fica! Você pode fazer um chá de bebê lindíssimo, preparar o quartinho com todos os detalhes, se produzir para aquela ocasião... Mas se nada disso estiver registrado, como seu filho(a) conseguirá imaginar com a imensurável qualidade e quantidade de detalhes que uma foto pode conter? É a foto que denunciará seu estado de espírito, seu momento, todo seu amor em preparar para chegada deste novo ser, todo envolvimento da família e o cuidado e zelo com que são esperados. 



Confesso que fico com o coração partido quando uma gestante me diz que não irá fotografar. Pois um aniversário, um evento, ou outras datas.... Até acredito que possamos registrar de outra maneira, mas a gestação é tão única, tão diferente de tudo... Que precisa ser fotografada com o devido amor e atenção.

Compartilhe esse texto com uma gestante e ajude a deixar não só a gestação mas o puerpério um pouco mais leve. Seja a rede de apoio que ela (já) necessita.

E, para lindas memórias em formato de fotografia, me chama!

Fernanda Arruda - Fotógrafa e mãe da Laura